sábado, 24 de novembro de 2007

Declaração de amor

É difícil fazer uma declaração de amor.
Se a pessoa é tímida então, pior fica!
No entanto, deve-se criar coragem, e de forma clara e direta dizer pra "aquela pessoa" que a amamos.
Afinal, se nos mantermos em silencio, corremos o risco de ver outra chegar e levar embora nossa paixão. Então é menos mal sofrer de rejeição do que ficar em duvida do que poderia ter acontecido se tivéssemos sidos honestos. Se tivéssemos tido coragem...
É melhor tentar do que sonhar e fantasiar. É melhor agir e declarar a verdade.
E assim, ensaiamos, construimos, planejamos.
E quando o dia chega...
É inevitável, mas palavras que representam todo nosso amor e que passearam alegremente pela nossa cabeça se perde naquele breve e único instante.
E nos nossos pensamentos, tudo aquilo soou como uma linda declaração de amor, uma verdadeira poesia que expressaria belamente nosso sentimento, se perde no momento mais importante.
Fraquejamos.
A única palavra que sai é: Será que você não percebe que eu te amo?!
Assim, aquele nosso ensaio se perde, e as palavras que saíram da nossa boca não foi capaz de sequer resumir toda aquela intensidade que faz nosso coração pulsar descompassado. Não faz jus ao que sentimos!

Entre a frustração de ter dito o que dissemos vem o medo da rejeição.
O friozinho surge aguardando uma resposta, um gesto... qualquer coisa.
Com sorte, e se os astros, o universo e quem quer que seja o responsável, colaborar com o nosso sentimento, poderemos sorrir por sermos correspondidos.
E o próximo passo é o beijo. Essa representação real e deliriante do nosso amor!

Mas se por azar, nossa emoção não caminhar na mesma direção, sentiremos um pontada e um calor que nos transforma em uma coisa insignificante.
Incapaz de respirar e viver por causa de uma rejeição.
A vergonha passa a ser uma constante. E a tristeza a melhor amiga.
É dor!

Quem já foi rejeitado sabe como é.
Sabe como é essa dor!
Sabe o que é esperar uma oportunidade. Fantasiar. Sonhar. Quem sabe um dia?
Sabe como fica difícil respirar. Viver sem aquele amor.
Sabe que esse amor é imutável, e mesmo que se passeie por camas e camas, o sentimento permanecerá o mesmo daquela declaração de amor.
A nossa única constante! Nosso único amor. Nossa única declaração de amor!

0 comentários:

Postar um comentário

  ©Template Blogger Writer II by Dicas Blogger.

SUBIR