sábado, 15 de março de 2008

Conversa de onibus

- Fui pagar uma prestação.

- É mesmo! Com essa chuva.

-Claro. Conta lá vai fazer previsão do tempo pra poder vencer em dia de sol!

- Nossa. Mas você continua a mesma respondona de sempre! Tinha até me esquecido. Faz num sei quanto tempo que você não pega mais esse ônibus que esqueci como você é bocuda.

-É que meu horário no trabalho mudou. Agora é das 9 as 15. E deixa de ser sensível! Sempre falei desse jeito. E não sou respondona e nem bocuda!

-Mas pagou a prestação.

- Olha só. Só paguei duas. Tinha três vencidas e eu tava com o dinheiro trocado certinho. Mas tive que deixar de pagar uma. Sabe, a de 28 reais. Porque eu tava passando pela Rua Brasil e tinha um vestidinho rosa que era lindo! Ai pensei. Vai ficar lindo em mim para a festa de aniversario do Bruno. Então comprei.

Mas quando cheguei no guichê do caixa fiz aquela confusão. Faltava dinheiro e até eu descobrir qual das três contas eu pagava, as pessoas da fila já reclamavam. Acabei pagando só duas, uma de 72 e outra de 56.

- Célia, você continua gastona e burra de matemática.

- Menina, acho que meu marido vai me matar. Mas amanhã ele vem e paga. O homi ta abonado, saiu a indenização do acidente, então, ele pode paga depois.

E se ele ficar bravo eu ponho o vestido e ele fica bonzinho que só vendo.

Já chegou no meu ponto. Vai na missa mais tarde Jandira?

- Hoje não. To cansada.

0 comentários:

Postar um comentário

  ©Template Blogger Writer II by Dicas Blogger.

SUBIR