terça-feira, 13 de maio de 2008

Aquele tempo

Foi-se o tempo em que eu perdia os sentidos ao te ver.

Que os beijos e o toque da sua pele me levavam a céus violetas.

O tempo em que as palavras eram apenas a expressão do nosso coração.

Que os sentimentos não precisavam ser camuflados em fantasia.

Foi-se o tempo em que nossa distancia só existia no intervalo de um compromisso.

Que a vida era simples e os domingos sinônimos de carinho preguiçoso.

Foi-se o tempo em que vivíamos entre sorrisos e nos alimentávamos de beijos.

Que a vontade alheia não tinha força para nos destruir.

O tempo que resistíamos ao orgulho. A mentira. Aos ciúmes.

Aquele tempo que fez de dois apenas um.

O tempo morreu.

Desfez toda aquela alegria. A união. O amor.

Substituiu os sorrisos. Escondeu as verdades. Os afetos. A simplicidade.

Transformou dois em um conturbado e rebuscado esboço de solidão

2 comentários:

  1. Olá! retribuindo a visita e já gostando de seus textos tb...to lendo tudo.
    mas como faço pra ler o outro blog para convidados?

    ResponderExcluir
  2. Blog abandonado.
    Só falta coragem pra acabar de vez com aquele canto.

    ResponderExcluir

  ©Template Blogger Writer II by Dicas Blogger.

SUBIR