domingo, 17 de agosto de 2008

Poemas e flores

Deitados na cama brincavam com as mãos no ar. Coreografavam a paixão nos gestos. Encaravam os olhos. Sorriam. A menina não agüentou aqueles olhos negros e se atirou na boca dele. Após o beijo, quebrou o silencio de vozes.
- Por que nunca me deu flores?
- Prefiro te dar poemas! Eles não murcham. Mas se prefere flores, segunda te envio rosas.

0 comentários:

Postar um comentário

  ©Template Blogger Writer II by Dicas Blogger.

SUBIR