quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Como um rascunho

Eu sou como um fantasma. Às vezes nem isso, afinal, nem parte de memórias eu faço, de historias nunca participei, nem relações eu toquei. Talvez o que melhor me descreva seja o nada, uma completa ausência de matéria, como um ser que não é. Um eterno rascunho, mal acabado e esquecido na gaveta.

0 comentários:

Postar um comentário

  ©Template Blogger Writer II by Dicas Blogger.

SUBIR