terça-feira, 11 de agosto de 2009

Do tempo das alegrias

É aquelas alegrias espontâneas que mais me fazem falta. Culpa daquelas tardes, cultivadas a ócio e conversinhas sem sentidos, que faziam nascer os sorrisos tímidos após os olhares se cruzarem. Culpa das desculpas esfarrapadas que nos obrigavam a nos tocarmos. Culpa dessas memórias presas que insistem em manterem-se intactas.

0 comentários:

Postar um comentário

  ©Template Blogger Writer II by Dicas Blogger.

SUBIR