terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Fim de namoro em épocas da web

Fiquei muito tempo apenas imaginando como você estaria.

Fiquei muito tempo imaginando como você estaria vivendo.

Fiquei muito tempo apenas imaginando como seria sua vida, como seria seu trabalho, como seriam seus amigos...
Se você era feliz. Se tinha alguém que te fazia feliz.
Fiquei muito tempo apenas pensando.

Fiquei imaginando se você pensava, nem se fosse por um milionésimo de segundo, em mim.
Nesse meu delírio de imaginar sua vida esqueci-me de pensar na verdade.
Que seria: E se você nem ao menos sentisse, ou pensasse em mim!?
Para ser sincera, nem me passou pela cabeça, que você pudesse estar com alguém. Nem me passou pela cabeça que você pudesse ter um compromisso serio com alguém.
Embora seja verdade que vez ou outra eu tinha noticias suas nunca me passou pela cabeça que sua vida já estivesse alinhada a outra!
Nunca me passou pela cabeça que de repente eu poderia sentir um soco na boca do estômago. Uma verdadeira punhalada no coração ao ver você todo feliz posando de casal de revistinha juvenil ao lado da sua amada.
O pior é que não bastasse ter essa visão dolorosa fui obrigada a ler aquela sua legendinha horrorosa na qual declarava todo seu amor àquela mulher- diga-se de passagem, feia.
Foi uma dor tão grande! Uma verdadeira traição!
Amar em tempos da web pode ser muito pior do que em outras eras. A fofoca viaja em tal velocidade que nem dá tempo de recuperar-se da separação, e quando vemos, já há um post, um blog, em qualquer site de relacionamento comemorando o feliz e recém casal. Piora quando há fotos. Ai sim... Xingar passa ser um pequeno alivio para essa dor de cotovelo!
Só depois de ver aquela imagem é que me caiu a ficha: você é feliz, e, já arrumou alguém que te faça sorrir.
Não consigo conter minhas lágrimas. Até agora.
Mesmo já passando algum tempo, mesmo depois do choque, fico com o estômago revirado. É DOR VERDADE!
... Meu desespero aumenta quando me passa pela cabeça que logo, logo você estará dizendo aquelas palavras: Casa comigo?
Tenho certeza que ela aceitara. E desse dia em diante definitivamente qualquer esperança que eu tenha de um dia, quem sabe, poder novamente recebê-lo em meus braços, desaparecerá. Será exterminada essa idéia de, quem sabe, o primeiro amor, definitivamente se tomar o único amor.
Me falta ar, me falta o chão quando vislumbro essa possibilidade.
Sei que te perdi.
Sei que nossa historia que começou quando trocamos o primeiro olhar morre agora após 20 anos.
Não consigo acreditar.
Não consigo aceitar.
Perdi o amigo. Perdi o amor.
Se ao menos eu conseguisse te esquecer. Se ao menos essa dor diminuísse!
Quem sabe tudo isso não passe de uma grande mentira?!
Sei que não é mentira, nem delírio. Mas não posso aceitar que algo que pareça tão certo no meu coração, pois tenho certeza, nascemos para ficarmos juntos, possa chegar ao fim.
É difícil aceitar! Mas estou em contagem regressiva. Breve receberei a noticia.
E pior, pela web é mais rápido.
Amar já é difícil. Amar quando a web faz toda a fofoca e trás as noticias em tempo recorde, é mais difícil ainda.
Web agrava a dor de cotovelo. É um verdadeiro tapa na cara.

0 comentários:

Postar um comentário

  ©Template Blogger Writer II by Dicas Blogger.

SUBIR